Black Panther, o movimento negro a moda Marvel

Saiu ontem o trailer do Black Panther para nos deixar na ansiedade e contagem regressiva a caminho de 2018, o trailer abaixo deixa bem claro o que esperar do filme, por isso não vou alongar-me a essa questão. O que vim abordar mesmo é a forma como as grandes produtoras abordam as questões subjectivas-sensíveis-globais que fazem o nosso dia a dia como é o caso de: Racismo, Gênero e Igualdade.

A Marvel e a Globo até então são as produtoras que tive a oportunidade de ver a não pregar, mas, sim a praticar os movimentos de forma progressiva para o alcance das questões acima citadas, aqui mais do que uma narrativa em que o negro é colocado em segundo plano ou coadjuvante é possível entender que a Marvel colocou a África em primeiro plano deixando todas as nossas marcas bem patentes como é o caso do: Sotaque Africano do inglês, As tatuagens e as roupas. A única coisa que não muda é as coisas acontecerem no final do dia em NY, mas, isso é o de menos nesta produção.

É definitivamente uma bela produção cheia de mensagem e efeitos para fazer alegria de qualquer amante do cinema. Vale a pena esperar e degustar do Trailer até 2018.

Previous post
I See Different You, de Soweto para o mundo
Next post
Vodacom convidou-nos ao futuro, de que estás a espera?

No Comment

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

*

Back
SHARE

Black Panther, o movimento negro a moda Marvel